sexta-feira, 26 de abril de 2013

EMPREENDEDORISMO E MUUUUIIITO TALENTO (OU) O MUNDO DA CATITA!

Desenganem-se todos aqueles que esperam encontrar neste meu post uma visão distante, isenta, fria, crua e apenas opinativa relativamente ao assunto que vos pretendo dar a conhecer. Não vos vou falar muito da Rita Sousa. Mais uma vez, seria suspeito (considerando a profunda amizade que nos une). Prefiro falar do seu exemplo, do exemplo do que fez com o seu talento e daquilo que nos dá com o esforço do seu trabalho. A Rita Sousa sempre desenhou, sempre desenhou muito bem e sempre adorou desenhar! Mas entretanto crescemos e temos de "nos fazer à vida", trabalhando aqui e ali, abraçando este e outro projeto e, quase sempre, algumas das paixões que temos na vida vão ficando de lado, em Stand-by, nalguns casos até definitivamente. Foi isso que lhe aconteceu durante uns anos, pelo menos até se ver na mesma situação de milhares de Jovens por toda a Europa. Sim, o desemprego também lhe bateu à porta! Nós, os criativos, construimos um caótico sistema de organização que só nós próprios entendemos, completamente contraproducente, diferente daquilo que é apanágio dos das Ciencias, por exemplo. Mas acredito que somos muito mais flexíveis, moldáveis, adaptáveis à mudança, mais aptos para nos renovarmos, para desenvolvermos algo novo. Foi o que a Rita fez. Voltou a desenhar e, apaixonada pelo que fazia, percebeu que eram muitos os que se encantavam pelo resultado da sua obra e um dia olhou para as suas ilustrações com paixão e com a noção de que os seus trabalhos tinham amor, tecnica, mas também valor financeiro. Eram valor acrescido para aqueles que quisessem um exemplar e, ao mesmo tempo, uma interessante fonte de rendimento. E o que pode ser melhor do que ganharmos dinheiro a fazer o que amamos, deixando os outros felizes? Era catita para nós (os de sempre) e virou Catita para o mundo. Se é um facto que os amigos passaram a mensagem e as redes sociais lhe deram alguma exposição, muito mais relevante do que isso, foi o reconhecimento que foi tendo por parte daqueles que lhe compraram ilustrações e que tendo ficado tão satisfeitos com o resultado final do trabalho, comentaram e recomendaram a todos os seus amigos e conhecidos. Creio que o desemprego foi mesmo a melhor prenda que a rita teve. Parece estúpido mas é o que penso! Quando consigo (e não é muito fácil) estar com ela, por vezes encontro-a cansada mas extraordinariamente feliz! Se ainda não conhecem o trabalho dela aprecem-se a saber o que é a Catita Illustrations! Procurem em www.catitaillustrations.com e também em www.facebook.com/CatitaIllustrations#!/CatitaIllustrations Um abraço!

Sem comentários:

Publicar um comentário