domingo, 14 de março de 2010

ENTRE MUDAR, ROMPER OU UNIR...

... VENHA O DIABO E ESCOLHA!

BEM... NÃO SERÁ BEM ASSIM.

Este fim de semana estive particularmente atento ao Congresso do PSD que se realizou em Mafra.
Ouvi atentamente os discursos das 3 principais figuras que se candidatam à liderança do PSD e confesso que para a coisa correr mesmo bem devia haver um militante que tivesse o arrojo de Pedro Paços Coelho, a capacidadde oratória de Paulo Rangel e a coerência e seriedade de Aguiar Branco.
Ora isso, como todos sabemos, neste momento, não é possível.
Mas este é, a meu ver, o acto eleitoral mais estranho que já vi no PSD.
Parece que passou um temporal pelo partido e misturou aquilo tudo.
É incrivel ver pessoas que estavam sempre em lados opostos das "barricadas" agora "de mãos dadas" em torno do mesmo candidato. Anda tudo doido!
Não creio, seja qual for o resultado do próximo dia 26, que a próxima liderança seja para estar no "poder" por mais de dois anos e, por isso mesmo, não acredito que o Homem que se segue na liderança do PSD, venha a ser candidato a primeiro ministro.
Assim, fico a aguardar o que reserva o futuro a esta social-democracia que se encontra em estado vegetativo.
Mas, se a minha teoria se confirmar, pode ser que haja um Rio disposto a tomar as redeas do partido (primeiro) e do Pais (depois), UNINDO todo o partido, ROMPENDO com tudo o que tiver de romper e MUDANDO Portugal, com rigor, seriedade e muita competência.
Para baralhar toda esta lógica, o que eu espero mesmo é que nada disto seja necessário e que aquele que vencer no final deste mês seja capaz de elevar o PSD, obter a confiança dos Portugueses, fazer uma oposição acérrima, responsável, capaz de acabar com este governo, que em nada tem sido util ao País e aos Portugueses.
A minha escolha está feita e a da generalidade dos militantes também. É só esperar pelo ato (segundo o acordo ortográfico) eleitoral.

Sem comentários:

Publicar um comentário